terça-feira, 4 de maio de 2010

Pedaços

Um pedaço de mim reclama tempo para viver,
outro assume a responsabilidade e quer apenas trabalhar.
Um pedaço de mim quer viver um grande amor, e entrega-se sem medidas,
o outro tem medo, já sofreu decepções e por ele, nunca mais me apaixonaria.

Um pedaço de mim é brincalhão e vive rindo,
outro é triste, tem momentos de puro isolamento,
Um pedaço de mim quer vencer, é pura euforia,
Outro quer apenas viver, deixar a vida me levar...

Um pedaço de mim sofre com a dor dos outros,
outro quer que eu cuide apenas das minhas dores,
que não são poucas, já que vivo em conflito,
entre o que eu sou e o que eu gostaria de ser,
entre o que tenho e aquilo que gostaria de ter,
e, se um pedaço de mim sente-se satisfeito,
o outro grita por novidades, por consumo,
por gente, por beijos e amores inconstantes.

Nesse turbilhão, acordo todos os dias,
tentando unir esses dois lados que coexistem em mim,
e que por mais diferentes que sejam,
ainda assim, só querem mesmo, o melhor para mim.

Hoje eu junto o ser e o querer,
o que fui e o que desejo ser,
para cumprimentar a vida, abraçar meus sonhos
e pedir passagem simplesmente para ser feliz.

Paulo Roberto Gaefke

4 comentários:

Veronica Gregório disse...

Que lindo texto Ana! Me identifiquei muito com ele, tenho muitos pedaços e ás vezes fico confusa com eles. Beijos

Rutha/Pink/Barum/Luna disse...

Nossa que texto mais bonito ! Parece que quem escreveu me conhece e escreveu pensando em mim !
Boa semana pra vc
Beijos
Laís

^.^ Ana Clara ^.^ disse...

Queridas, é verdade, este texto retrata bem a alma humana, em eterno conflito entre "ser" e "estar", entre "querer" e "poder". Também sou assim, e por me identificar com isto, compartilhei com vocês. Kibon que gostaram. Beijos, Toca dos GAtos.

Anna Freunde disse...

Lindo texto! Seu blog é D+!
Feliz dia das Mães, Aninha.
Um beijo, anna